• Redação

Os benefícios do mel

Atualizado: 13 de dez. de 2021

O mel é produzido a partir do néctar das flores e de seu processamento pelas enzimas digestivas das abelhas. Ele é indicado para diversos sintomas, como prisão de ventre, má digestão e úlceras gástricas, bronquite, asma e dor de garganta. Além disso, ele é muito benéfico para a pele, deixando-a mais macia, uniforme e sem manchas!


Usado desde a Antiguidade como adoçante e por conta de suas propriedades medicinais, o mel é o único alimento naturalmente doce que contém proteínas e nutrientes. Ele é rico em glicose, frutose e carboidratos, ou seja, possui alto valor calórico, porém é uma boa fonte de energia.


De acordo com uma matéria publicada pelo UOL, dentre os nutrientes que ele possui estão a vitamina C e alguns minerais (como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e zinco). Além disso, contém compostos com propriedades antioxidantes para o organismo, os flavonoides.


Sua cor pode variar entre amarelo e marrom escuro, o que, consequentemente, modifica seu sabor; porém sem alterar sua composição. Tais variações podem ocorrer devido a condições diversas, como: clima, forma de extração, armazenamento etc.


O UOL ainda ressalta seis benefícios e riscos de consumo do mel:

  1. Antioxidantes: ele possui em sua composição elementos antioxidantes e flavonoides. A ação antioxidante auxilia na proteção do organismo contra danos celulares causados pelos radicais livres; contribuindo com o processo de envelhecimento e surgimento de doenças crônicas. Porém ele não exclui a necessidade de hábitos saudáveis.

  2. Redução da pressão arterial: a pressão arterial é reduzida devido à presença dos antioxidantes, além do potássio, que mantém o equilíbrio entre água e sódio no organismo.

  3. Melhora o nível de colesterol: redução do colesterol LDL (prejudicial à saúde) e aumento do colesterol HDL (benéfico à saúde). Além do colesterol, ajuda a diminuir os níveis de triglicerídeos (sendo usado para substituir o açúcar refinado).

  4. Sistema imunológico: pode ser usado em casos de infecção das vias respiratórias para auxiliar nosso sistema imunológico, além do tratamento com medicamentos indicado pelo médico.

  5. Sistema gastrointestinal: graças à sua ação anti-inflamatória e antioxidante, o mel ajuda a reparar a mucosa gástrica, além de manter as boas bactérias do intestino.

  6. Alívio de resfriado: o mel também traz alívio para infecções da via respiratória superior, além de aliviar a inflamação e o desconforto na garganta.


ATENÇÃO: o mel é contraindicado para crianças até 1 ano de idade e, na maioria dos casos, até 3 anos de idade, já que ele pode conter esporos da bactéria Clostridium botulinum, que causa botulismo infantil. O diabético também não deve de forma alguma fazer o uso do mel, pois contém muito açúcar e, portanto, eleva rapidamente os níveis de glicemia do sangue.



- Fonte: https://bit.ly/3IwHGJ9