L-Valina Aji

Descrição Química (CAS): L-valine (72-18-4).

O QUE É VALINA?

A Valina é um α-aminoácido de cadeia ramificada usado para a biossíntese de proteínas. Contém um grupamento α-amino e um grupamento ácido α-carboxílico, os quais em pH fisiológico se encontram ionizados, respectivamente, nas formas de NH3+ e COO-, o que lhe confere propriedades anfotéricas, podendo então atuar tanto como um ácido, bem como uma base. Contém ainda uma cadeia lateral hidrocarbonada alifática formada por um grupamento isopropil, caracterizando este aminoácido como apolar. É codificada através de códons iniciados por GU, ou seja, GUA, GUC, GUG e GUU.


A L-Valina é um aminoácido essencial para o funcionamento do organismo. Os aminoácidos essenciais devem ser fornecidos pela alimentação, pois sua produção no organismo é insuficiente às necessidades metabólicas. A L-Valina é fabricada por fermentação a partir de fontes de carboidrato, por extração de hidrolisados de proteína animal e também por resolução ótica da forma DL, que é produzida por síntese química usando isobutilaldeído, etc. como materiais de partida.


Valina é conhecida como aminoácido essencial, em conjunto com a leucina e a isoleucina é um dos três aminoácidos de cadeia ramificada, ou BCAAs e compõem cerca de 70% das proteínas musculares em nosso corpo sendo indispensável para o metabolismo e o crescimento da musculatura, além equilibrar os níveis de nitrogênio no corpo.


O QUE SÃO AMINOÁCIDOS?

Aminoácidos são substâncias consideradas como a base da vida. Quando vários aminoácidos se agrupam, tornam-se peptídeos. Esses que, por sua vez, quando aglomerados, tornam-se proteínas. A estrutura do corpo humano se deve principalmente às proteínas existentes, compostas por cerca de 20 aminoácidos, que são combinados de diversas maneiras.


A palavra “aminoácido” é um termo geral, que se refere às substâncias com estruturas moleculares que incluem dois grupos funcionais, o Amino (NH2) e a Carboxila (COOH). Em termos nutricionais, são divididos em essenciais e não essenciais. Os aminoácidos essenciais são aqueles que devem ser obtidos a partir de alimentos, tendo em vista que não podem ser sintetizados pelo corpo humano ou, que podem apenas ser sintetizados em quantidades muito pequenas. Já os aminoácidos não essenciais, são aqueles que são sintetizados pelo organismo a partir de determinados componentes da dieta, tal como outros aminoácidos, açúcares e lipídios (óleos e gorduras). 


Contudo, mesmo entre aminoácidos não essenciais, a arginina e a cistina podem ser considerados essenciais quando dentro de certas condições como, por exemplo, a fase de crescimento ou em período de estresse. Isso ocorre devido à quantidade necessária desses aminoácidos no organismo ser maior que a quantidade que será sintetizada em tais momentos.


Os 20 aminoácidos a partir dos quais as proteínas são produzidas:


AMINOÁCIDOS ESSENCIAIS (9 tipos) 

  • Fenilalanina;

  • Histidina;

  • Isoleucina;

  • Leucina;

  • Lisina;

  • Metionina;

  • Treonina;

  • Triptofano;

  • Valina.


AMINOÁCIDOS NÃO ESSENCIAIS (11 tipos)

  • Ácido Aspártico; 

  • Ácido Glutâmico; 

  • Alanina, Arginina;

  • Asparagina;

  • Cisteína;

  • Glicina;

  • Glutamina;

  • Prolina;

  • Serina;

  • Tirosina.


Os aminoácidos não são apenas componentes estruturais das proteínas do corpo, mas, também, estão presentes como moléculas livres no interior das células e no plasma, por exemplo. Eles desempenham diversos papéis no organismo e suas funções fisiológicas são diferentes, de acordo com o tipo de aminoácido em questão. Tal como as vitaminas, diferentes aminoácidos possuem diferentes características.


Essa é uma introdução geral ao conceito e às propriedades dos aminoácidos. Nos últimos anos, houve grande avanço nas pesquisas relacionadas às suas qualidades individuais, juntamente com o desenvolvimento de produtos que fazem o uso de suas capacidades altamente específicas.


Os aminoácidos, por meio das ligações peptídicas, formam as proteínas que estão localizadas em diversas partes do nosso corpo, como descrito no esquema a seguir.


MODO DE USO

Dissolver 1 sachê de BCAA 4:1:1 em 200mL de água, agitar com o auxílio de shakeira e ingerir em seguida.

74562334454.jpg

Acesse a categoria desejada abaixo: