L-Isoleucina Aji

Descrição Química (CAS): L-isoleucine (73-32-5). 

O QUE É ISOLEUCINA?

Isoleucina, também chamada de L-isoleucina ou ácido-2-Amino-3-metilpentanóico, é um aminoácido essencial de fórmula C₆H₁₃NO₂ e peso molecular 131,175 g/mol, que possui cadeia lateral alifática e apolar.


A isoleucina é um dos vinte aminoácidos que utilizam as células para sintetizar proteínas. É considerado um aminoácido essencial que, juntamente com a leucina e a valina, formam o grupo dos aminoácidos ramificados (BCAAs). A sua composição química é quase idêntica à leucina, mas com propriedades diferentes, já que a sua cadeia lateral é apolar.


Participa, também, no equilíbrio positivo do nitrogénio, que ajuda a formar tecido muscular, além de favorecer a recuperação depois do exercício e ser necessária para a formação de hemoglobina.


O QUE SÃO AMINOÁCIDOS?

Aminoácidos são substâncias consideradas como a base da vida. Quando vários aminoácidos se agrupam, tornam-se peptídeos. Esses que, por sua vez, quando aglomerados, tornam-se proteínas. A estrutura do corpo humano se deve principalmente às proteínas existentes, compostas por cerca de 20 aminoácidos, que são combinados de diversas maneiras.


A palavra “aminoácido” é um termo geral, que se refere às substâncias com estruturas moleculares que incluem dois grupos funcionais, o Amino (NH2) e a Carboxila (COOH). Em termos nutricionais, são divididos em essenciais e não essenciais. Os aminoácidos essenciais são aqueles que devem ser obtidos a partir de alimentos, tendo em vista que não podem ser sintetizados pelo corpo humano ou, que podem apenas ser sintetizados em quantidades muito pequenas. Já os aminoácidos não essenciais, são aqueles que são sintetizados pelo organismo a partir de determinados componentes da dieta, tal como outros aminoácidos, açúcares e lipídios (óleos e gorduras). 


Contudo, mesmo entre aminoácidos não essenciais, a arginina e a cistina podem ser considerados essenciais quando dentro de certas condições como, por exemplo, a fase de crescimento ou em período de estresse. Isso ocorre devido à quantidade necessária desses aminoácidos no organismo ser maior que a quantidade que será sintetizada em tais momentos.


Os 20 aminoácidos a partir dos quais as proteínas são produzidas:


AMINOÁCIDOS ESSENCIAIS (9 tipos)

  • Fenilalanina; 

  • Histidina; 

  • Isoleucina; 

  • Leucina; 

  • Lisina; 

  • Metionina; 

  • Treonina; 

  • Triptofano; 

  • Valina.


AMINOÁCIDOS NÃO ESSENCIAIS (11 tipos)

  • Ácido Aspártico; 

  • Ácido Glutâmico; 

  • Alanina; 

  • Arginina; 

  • Asparagina; 

  • Cisteína; 

  • Glicina; 

  • Glutamina; 

  • Prolina; 

  • Serina; 

  • Tirosina.


Os aminoácidos não são apenas componentes estruturais das proteínas do corpo, mas, também, estão presentes como moléculas livres no interior das células e no plasma, por exemplo. Eles desempenham diversos papéis no organismo e suas funções fisiológicas são diferentes, de acordo com o tipo de aminoácido em questão. Tal como as vitaminas, diferentes aminoácidos possuem diferentes características.


Essa é uma introdução geral ao conceito e às propriedades dos aminoácidos. Nos últimos anos, houve grande avanço nas pesquisas relacionadas às suas qualidades individuais, juntamente com o desenvolvimento de produtos que fazem o uso de suas capacidades altamente específicas.


Os aminoácidos, por meio das ligações peptídicas, formam as proteínas que estão localizadas em diversas partes do nosso corpo.

74562334454.jpg

Acesse a categoria desejada abaixo: