Rua Dona Ana Prado, 245 - São Carlos-SP 16 3509-1900 0800-600-6411

Item adicionado ao orçamento


REGESTRIL

Gostou? compartilhe!

Descrição do Produto

As estrias podem ser definidas como regiões de atrofia de pele com aspecto linear, com comprimento e largura variáveis. Podem ser raras ou numerosas, com disposição paralela umas às outras e perpendicularmente às linhas de clivagem da pele.[1] Inicialmente têm aspecto eritemato-violáceas, finas e podem gerar prurido. Com a evolução do quadro adquirem o aspecto esbranquiçado, quase nacarado, tornando-se mais largas.[1][2][3]

Parte da dificuldade em determinar sua etiologia deve-se ao fato de estarem relacionadas a diferentes situações clínicas , podem aparecer por um repentino estiramento da pele, com consequente ruptura ou perda de fibras elásticas, podendo decorrer de crescimento rápido característico da puberdade, por aumento de peso ou por gestação.[1][2][3]

Os homens também estão dentro os afetados, no entanto a prevalência é menor e mais comuns na puberdade, por obesidade e pelo exercício físico vigoroso (comumente em ombros, peitoral e braço). Algumas infecções também são apontadas como causadoras de estrias, recentemente, e mais inesperadamente, cirurgia plástica estética (pele alongamento devido à mama e aumento das nádegas, WHITE et al., 1995).[5]
• Reduz até 72% da profundidade e estiramento das estrias;
• Repara e regenera as estrias, interrompendo o processo de sua formação;
• Promove seu preenchimento e diminui a micro-inflamação ligada ao surgimento das estrias;

Etiologia das Estrias — Avaliação dos Pontos-chave:
Embora a etiologia das estrias não tenha sido elucidada por completo, podemos citar 4 fatores determinantes para seu aparecimento:
1. Níveis elevados e circulantes de corticoesteróides;
2. Microinflamação local prévia ao aparecimento das estrias;
3. Extensão excessiva da pele características no rápido aumento de peso, puberdade ou gestação;
4. Genética e susceptibilidade dos tecidos.

Níveis elevados e circulantes de corticosteroides:
Vários estudos indicam uma forte correlação entre a secreção de glicocorticóides endógenos e o surgimento das estrias.

As estrias tem alta incidência entre os 4° e 7° meses da gestação e no período de puberdade, fases em que se observa alta atividade da glândula adrenal.

Sob a ação dos corticosteróides, a proliferação dos queratinócitos e fibroblastos é bloqueada, assim como a sua síntese dos colágenos tipo I e III, que diminui cerca de 90% quando comparada à pele normal.

Adicionalmente, a síntese de fibronectina é 93% menor que a observada na pele normal (biópsia resultados de amostras relatadas por LEE, 1994).[3]

Microinflamação local prévia ao aparecimento das estrias:
Um estudo realizado por Sheu et al. , 1991 4, incluindo indivíduos jovens durante a puberdade que apresentavam estrias nascentes, relatou que a biópsia destas amostras de estrias incipientes estavam localizadas em sítios inflamatórios.

O sinal inicial inflamatório está provavelmente relacionado com fibroblastos, os quais estão sob estresse, e/ ou sob a influência dos corticosteroides. A partir disto, os fibroblastos através de sinalização parácrina ativam os leucócitos, ocorrendo a liberação de citocinas inflamatórias.

Confira os estudos completos na literatura abaixo.

INCI Name (CAS): Butylene Glycol (107-88-0) Aqua (7732-18-5) Cetyl Hydroxyethylcellulose (80455-45-4) Rutin (153-18-4) Palmitoyl Tripeptide-1 (147732-56-7) Palmitoyl Tetrapeptide-7 (-) Phaseolus Lunatus (Green Bean) Seed Extract(-).

 

Não informado


Aplicação

Preço Sob Consulta



Clique na imagem para ampliar.