• Letícia Seneme

Novidades e tendências em cosmetologia 2022 (Webinar)

No dia 31 de janeiro a Difusão Editora organizou um webinar de título “Novidades e tendências em cosmetologia 2022”. A reunião ocorreu através da plataforma Sympla e foi ministrada por Maria de Fátima Lima Pereira e nossa diretora, Maria Alice Marques.


Maria Alice é graduada em Química (Bacharelado) pela Universidade Federal de São Carlos e pós-graduada em Propaganda e Marketing pela ESPM. Possui quase 30 anos de experiência como Diretora Técnica pela Vital Especialidades, hoje Biovital, e pela Ecovital. Ao todo, conta com quase 40 anos de experiência no segmento cosmético e farmacêutico.


Sua fala abordou algumas matérias-primas essenciais para o mundo cosmético, são elas: o ácido hialurônico, a vitamina C, a melatonina, o ácido retinoico, o retinol, o bakuchiol e os canabinoides. A motivação de tal discussão foi justamente a maneira com que os profissionais podem fazer uso de tais ativos e recomendá-los para os pacientes. Além da apresentação, cada ativo foi acompanhado de alguns exemplos disponíveis no mercado.


No caso do ácido hialurônico foi comentado que existem diferentes tipos e a tendência do mercado é potencializar sua ação, através da sua união em uma única formulação, ou seja, os diferentes pesos moleculares utilizados em conjunto para garantir sua ação em todas as camadas da pele.


Sobre a vitamina C foram apresentados pontos positivos e negativos, principalmente com relação ao ácido ascórbico, já que era o mais utilizado há alguns anos. O que se sabe é que existem muitos tipos de vitamina C e cada uma deve ser utilizada em função da formulação e da necessidade do paciente. Dentre as principais mencionadas, o Marine Juvenium recebeu destaque, pois chega intacto até a derme. De maneira geral, a permeabilidade é o ponto chave para tais formulações, já que dessa forma são mais bem aproveitadas pela nossa pele.


Em seguida foram apresentadas pesquisas que unem as vitaminas E e C com a melatonina tópica. Esta última acabou de ser aprovada aqui no Brasil como suplemento para auxiliar no sono, porém ela já é utilizada em cosméticos no exterior. Estudos indicam que também pode ser utilizada para tratamento de alopecia androgenética e que possui ação anti-inflamatória e antioxidante.


Com relação ao Ácido retinoico e o Retinol, ambos são derivados da vitamina A, entretanto, o uso do ácido retinoico só pode ser indicado por profissionais da saúde, enquanto o retinol se enquadra nos produtos cosméticos (de uso livre). Com ação semelhante aos retinóis, foi trazido o Bakuchiol, uma alternativa natural.


Para encerrar, foi comentada a tendência do uso de produtos canabinoides para a área médica, de suplementos e cosméticos, assim como a existência de alternativas a esses canabinoides, como o óleo de copaíba, já que seu uso pode ser proibido em alguns países.



Assista ao webinar completo: