Rua Dona Ana Prado, 245 - São Carlos-SP 16 3509-1900 0800-600-6411

Item adicionado ao orçamento


MICROBIOMEX

Gostou? compartilhe!

DOENÇAS GASTROINTESTINAIS
As infecções gastrointestinais são uma das principais causas de mortalidade em todo o mundo. Em particular nos países em desenvolvimento, doenças metabólicas, inflamatórias e autoimunes vêm crescendo. O aumento dessas doenças está associado com a mudança da dieta ocidental, este é um importante fator que influencia o ecossistema intestinal. Pesquisas recentes sugeriram que diferentes polifenólicos são capazes de modular a estrutura e função do microbioma, afetando beneficamente a saúde do intestino.

INTESTINO E SISTEMA IMUNOLÓGICO
O sistema imunológico é um conjunto de órgãos e células muito poderosas, responsável pelo sistema de defesa do organismo, que representa quase 2% das células do nosso corpo. A exposição repetida a agentes agressores, algumas carências nutricionais ou má higiene no dia a dia, podem perturbar o equilíbrio deste sistema e enfraquecer a imunidade. Isso ocorre devido a conexão intrínseca do sistema imune com o intestino. É estimado que 70% das células imunológicas se encontram no intestino. Uma perturbação na microbiota pode acarretar em consequências diretas na imunidade. É possível fortalecê-la com uma alimentação saudável, higiene pessoal adequada, com o aporte de probióticos e com a suplementação de flavobióticos.

O sistema imune da mucosa tem anatomia e fisiologia únicas, visando proporcionar um sistema que é tolerante a antígenos de alimentos e bactérias comensais, mas com capacidade de responder a micróbios patogênicos. A primeira camada de células fornece o primeiro nível de proteção, formando não só uma barreira, mas também um sensor capaz de proporcionar uma comunicação bidirecional com células linfoides resistentes na mucosa. Linfócitos, células dentríticas, mastócitos e eosinófilos formam uma rede pluripotente que pode orquestrar uma resposta adaptativa para potenciais patógenos (Wershil BK & Furuta GT. ).

IMPORTÂNCIA DO MICROBIOMA INTESTINAL
A microbiota intestinal contribui para a metabolização de nutrientes e vitaminas essenciais para o corpo, contribuindo para a obtenção de energia a partir dos alimentos. A obtenção de energia a partir da dieta é uma função metabólica importante, uma vez que as células, precisam de energia para se manterem vivas. Alguns nutrientes que são ingeridos a partir da alimentação não são totalmente digeridos pelas enzimas estomacais e intestinais, como fibras e alguns carbroidratos complexos. Dessa forma, estes compostos sofrem fermentação pelos microrganismos comensais do intestino, obtendo-se oligossacarídeos e monossacarídeos e, a partir destes, ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) (Tremaroli e Bäckhed, 2012). Ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) são ácidos graxos orgânicos, contendo de um a seis átomos de carbono. A fermentação que gera compostos é realizada por bactérias anaeróbicas, principalmente dos gêneros Bifidobacterium e Lactobacillus, presentes no intestino grosso. O crescimento dessas bactérias é, portanto, benéfico para a saúde intestinal e, ao mesmo tempo, inibe o crescimento de bactérias patogênicas. A composição da dieta influencia diretamente a produção dos AGCC. Os AGCC produzidos em maior abundância são o acetato, o propionato e o butirato. O butirato funciona como substrato energético do metabolismo celular do epitélio do cólon, enquanto os restantes vão para o fígado e servem de substratos na gliconeogênese e lipogênese, fundamentais para a formação de glucose e ácidos graxos, respectivamente que são essenciais no processo anti-inflamatório (Scott et al., 2013).

MicrobiomeX®, pode promover saúde para o indivíduo e seu intestino. Possui efeitos anti-inflamatórios como resultado da capacidade de modelar a composição da flora intestinal. Um aumento na proporção total dos AGCC é resultante da mudança da flora. Os AGCC promovem efeitos positivos na função da barreira intestinal e diminuem a inflamação como reflexo da diminuição dos níveis de calprotectina. Assim sendo, MicrobiomeX® é um flavobiótico de primeira linha que fortalece a barreira intestinal, melhora a imunidade e auxilia na redução de medidas.


DOSES RECOMENDADAS
Tratamento intensivo: 500 mg diário
Uso preventivo: 250 a 300 mg diário
Associado a outros ativos: 250 mg diário

Não informado


Aplicação

Preço Sob Consulta



Clique na imagem para ampliar.